Paróquias
Adão, Ade, Albardo, Amoreira, Cabreira, Casal de Cinza, Castanheira, Cerdeira do Côa, Marmeleiro, Mesquitela, Miuzela, Monte Margarida, Monteperobolso, Parada, Porto de Ovelha, Pousade, Rochoso, Seixo do Côa, Valongo do Côa, Vila Fernando e Vila Garcia

quinta-feira, março 29, 2007

segunda-feira, março 26, 2007

quarta-feira, março 21, 2007

PENITÊNCIA - RECONCILIAÇÃO


"Eu não tenho culpa! Ele ... é que foi o culpado!" E, como a bola em campo, pontapeamos a culpa para a baliza dos outros e ficamos cantando a nossa inocência vitoriosa.
É já usual dizer que o nosso tempo perdeu a noção do pecado, porque perdeu a noção de Deus. Quem não tem paladar, tanto lhe sabe o doce como o amargo. Para quem não vê, tão lindo é o amarelo como o cor de rosa. Para quem não saboreia e vê a vida pelo "saber e pela luz de Deus", tanto faz o mal como o bem. E a maior parte de nós, felizmente, nunca imaginará o drama de quem não vê ou de quem come sem saborear ... mas todos podemos avaliar as consequências e tragédia duma família ou sociedade onde ninguém assume as culpas e se sente responsável.
A nível individual, todos sabemos a necessidade de que o doente reconheça o seu mal, a sua "dependência", que queira curar-se!
Jesus Cristo, o Mestre de toda a pedagogia, porque Ele é o Caminho e a Verdade; o Médico de todos os males, pois que Ele é a Vida, deixou-nos, para a Quaresma e sempre que o queiramos o meio de diagnóstico e a terapia para o meu e os nossos males morais:

O sacramento da Reconciliação ou Penitência.
- Momento do arrependimento e conversão: "quantos jornaleiros, em casa de meu Pai têm pão com fartura e eu morro aqui de fome" (Lc.15). É o amor e luz do Espírito Santo em nós que, tal como espelho, nos faz descobrir as trevas e o sem sentido do nosso pecado. Ele é a luz da consciência humana que faz descobrir ao homem a sua dignidade de filho de Deus e a tragédia e mal estar da nossa infidelidade.
- Momento da confissão: " Vou levantar-me e ter com meu Pai e dizer-lhe...". O Pai sabe as nossas culpas; ao padre não faz falta sabê-las. É a nós que faz falta dizê-las, como desabafo, como reconhecimento concreto e assumido da nossa falta, perante Deus e a comunidade, representada no sacerdote. Como meio de cura do nosso interior, ferido pela separação do Pai e dos irmãos.
- Momento da absolvição: " Quando o viu, o Pai correu ao seu encontro e cobriu-o de beijos...". "Eu te absolvo em nome (com o poder, o amor) do Pai, do Filho e do Espírito Santo". "Eu confesso-me a Deus" - diz-se. Tens razão! Mas Deus quer fazer-te sentir a força e verdade do "seu abraço" que apaga o nosso passado e nos acolhe de novo na Família. No sacerdote fala, acolhe-te e abraça-te um Deus-Família e a tua família-Igreja.
- Momento da reparação: " Trata-me ao menos como um dos teus empregados.." Quem reconhece sinceramente o seu erro tem vontade de repará-lo e "provar" que vai ser diferente. A "penitência", mais do que na simples "receita" de umas orações, estará no comportamento diferente, novo, contrário ao mal que fizemos ... nos "frutos do Espírito. Só assim a conversão é eficaz e portadora de Vida nova.
(Pe.António Coelho)

segunda-feira, março 19, 2007

para reflectir...

A Quaresma continua...


No meio da Quaresma é o momento ideal para pensarmos o que já fomos fazendo para progredir na nossa conversão a Deus e para sermos mais santos.

Eis o tempo favorável para a nossa salvação, ou seja, é o momento para lermos mais a palavra de Deus, a escutarmos dentro de nós mesmos e levá-la para a nossa vida. Já o tentaste ou conseguiste fazer?

Eis o tempo favorável para a nossa salvação, ou seja, é o momento da nossa reconciliação com o mundo e com Deus. Que passos de perdão já tentaste ou conseguiste dar?

Eis o tempo favorável para a nossa salvação, ou seja, é o momento para nos entregarmos mais à oração e à intimidade com Deus. Como é a minha oração desde o início desta Quaresma, continua na mesma ou já melhorou?

Eis o tempo favorável para a nossa salvação, ou seja, é o momento em que somos convidados a partilhar, a renunciar e a abstermo-nos das coisas mais supérfulas e desnecessárias do dia-a-dia. Já renunciaste e partilhaste?

Um simples balanço que vos convido a fazer e que eu próprio também faço a meio desta Quaresma. Se ainda não tentámos e nem conseguimos fazer nada para alcaçar a salvação, ainda podemos tentar e conseguir!!!!!! Estamos quase a celebrar a Ressurreição de Jesus. Seria muito bom fazê-lo de coração e alma limpos e puros. Se tentarmos, já conseguiremos alguma coisa.

Pe Ângelo

sábado, março 17, 2007

ACOMPANHAMENTOS !


Parece que nada nos une tanto nem gera tanta solidariedade, como a desgraça de alguém. Como a morte de um conterrâneo, amigo ou parente. E ainda bem! Mal seria que não fosse!

O sentimento cristão das nossas aldeias inventou os acompanhamentos, como forma de apoio moral à família em luto e de sufrágio pelo falecido. É de louvar e aperfeiçoar!

Porque é possível que se vá desvirtuando o sentido deste ritual: o sentido de solidariedade pode, inconscientemente, degenerar em "acto social" que nos fica bem. O sufrágio, que só a fé pode entender, pode degenerar em "homenagem" -o que, como tal, pouco aproveitará ao defunto.

Há ainda outra deturpação: o considerar a Eucaristia em função do defunto, mais do que celebração da Vida de Cristo ressuscitado, fonte de vida mais humana e cristã, para nós, já agora, e penhor da Eternidade feliz.

Vale a pena interrogar-nos e repensar o porquê e alcance dos nossos actos:

Se nos move, nos faz deslocar e nos une a memória dos mortos, porquê a alergia, tanta desculpa e dificuldade, em ir celebrar e rezar com os vivos?! Se andamos quilómetros para rezar um Pai Nosso, que desculpa teremos para não andar alguns passos para celebrar a Eucaristia? Se tiramos horas ao nosso trabalho para acompanhar um conhecido, como nos custa tanto gastar uma hora de tempo livre para adorar e dar graças a Deus ?! Se somos capazes de tanto por sufrágio ou homenagem a um amigo, porquê adiar tanto -até quando teremos tempo?!- o fazer algo pela nossa santificação e salvação espiritual?

Não esqueçamos: a melhor homenagem aos nossos defuntos é viver a fé e os valores que nos deixaram. O melhor sufrágio e auxílio espiritual é a nossa maior santidade que enriquecerá a nossa nossa "comunhão dos santos".
(Pe. Coelho)

quarta-feira, março 14, 2007

Deus,faz jogo limpo!

Mais uma vítima! O cancro não perdoa! Hoje foi a Carla, ainda jovem, a vítima deste "papão" temível que ataca em qualquer altura.
Aparentemente, de nada valeram os tratamentos...NEM AS ORAÇÕES!
Parece que não tens medo de perder amigos, Senhor!
As notícias nunca mais se calam com o "apito dourado" ... e eu dou comigo a pensar: Senhor, Tu és o grande árbitro da vida, de todas as vidas e do pulsar do universo. Mas Tu fazes jogo limpo! Não alteras as leis a meio do jogo.Por mais que te custe! Quanto gostarias de ter livrado o Teu Filho das mãos de Judas e dos soldados romanos! E tu podias! Era tão fácil! Uma palavra de Jesus bastou para todos cairem por terra!
Mas preferes jogar limpo, não alterando a ordem da tua criação, mesmo nestas "falhas técnicas" que o nosso desgaste ou outras circunstâncias da vida nos vão provocando.
Jogas limpo, mas jogas do nosso lado, na nossa equipa. Connosco! Por mais rasteiras e "jogo sujo" que nos faça cair, Tu estás lá, para dar a mão, nos levantar e, quando soar o apito final, nos entregares a taça da vitória no "pódium" glorioso onde o Teu Filho ressuscitado, nos aguarda e nos tem preparado um lugar.
(Pe. Coelho)

domingo, março 11, 2007

Partiu para o PAI o Pe Amadeu Gonçalves Martins, cssp


Dia 10 de Março, pelo anoitecer, o Pe Amadeu Martins partiu para o PAI. Natural do Albardo, escutou e respondeu ao chamamento de Deus em ser sacerdote missionário e tornou-se Missionário do Espírito Santo (Espiritano) e depois de ter estado em missões no estrangeiro, ficou recolhido em Fraião - Braga, onde faleceu.
Dia 11 de Março será celebrada Eucaristia em Fraião, partindo depois o corpo para o Albardo, onde será celebrada Eucaristia Exequial pelas 15h00m, presidida por D. Manuel da Rocha Felício, bispo da Guarda.
O Pe Amadeu, partilhou a sua imensa sabedoria com todos nós, deixando seis livros escritos, sendo o mais querido por nós, Diocese da Guarda, as palavras que ele sabiamente escreveu acerca dos "Espiritanos Egitanienses na segunda evangelização de Angola".
Um bem-haja a Deus pela vida dedicada que o Pe Amadeu ofereceu a este mundo, através do seu testemunho de simplicidade, humildade e oração.

sábado, março 10, 2007

PERGUNTAS OPORTUNAS

Eu, que reclamo que não recebo,
já pensei no que não dou?
Eu, que me lamento porque sofro,
já pensei no que faço sofrer?
Eu, que acuso a ignorância,
já avaliei os meus conhecimentos?
Eu, que condeno o erro,
já percebi quanto erro?
Eu, que me digo amigo sincero,
já me analisei com sinceridade?
Eu, que me queixo de penúria,
já vi quanto possuo mais do que os outros?
Eu, que critico o mundo,
já fiz algo para o melhorar?
Eu, que sonho com o Céu,
que fiz para anular o inferno?
Eu, que digo a toda a gente que sou modesto,
não terei orgulho de parecer humilde?
Eu, que condeno o mal,
tenho procurado fazer o bem?
Eu, que deploro a indiferença,
tenho semeado o amor?
Eu, que me aflijo com a pobreza,
como tenho usado as minhas riquezas?
Eu, que lamento as trevas,
que fiz para espalhar a luz?
Eu, que me preocupo comigo mesmo,
em que medida é que me preocupo com os outros?
Eu, que me sinto tão pequenino,
que tenho feito para crescer?
Eu, que me revolto com a doença,
que tenho feito pela saúde?
Eu, que desejo a concórdia,
como tenho combatido a discórdia?
Eu, que me digo servo de Deus,
tenho servido para alguma coisa?

(Pe. Fernando Pardal, em Almanaque Boa Nova, 07)

terça-feira, março 06, 2007

Cristãos por opção e não por tradição

A mutação cultural em curso não só na sociedade portuguesa mas na Europa, reuniu os bispos de Coimbra, Aveiro, Viseu, Guarda, Leira-Fátima e Lamego. Na sequência da última Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa, houve a constatação de uma “exculturação”, referiu à Agência ECCLESIA, D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima e anfitrião deste encontro.

Estas alterações têm repercussões no mundo sacerdotal e episcopal. A mutação cultural “repercute-se ao nível do pensamento”, sublinha. Há uma corrente de demissão da cultura cristã, “um esmorecer da memória cristã”, que leva à constatação de existir uma “crise de Deus”.

O grande problema é “as pessoas não se colocarem diante do mistério de Deus e da transcendência”, aponta o Bispo de Leiria-Fátima. “É preciso despertar o ouvido das pessoas” e a cultura pode fazer esta ponte porque “a fé pode também ser geradora de cultura”. O diálogo entre fé e cultura é um aspecto “fundamental”, assegura D. António Marto.

Esta mutação cultural não é nova para o episcopado português. Em vários documentos “fomos abordando essa questão. Agora foi a «ponta do iceberg»”, aponta. A fé cristã vai sendo “minada”, aponta o bispo de Leiria Fátima, “fé que se vive muito a nível superficial”, o que obrigada a fazer escolhas concretas. “Hoje não se pode ser cristão por tradição, mas por opção, por escolha de quem sabe o que quer e porque o quer”, resultando numa fé “consciente, livre e responsável”.

Estes encontros são “reuniões de partilha de preocupações e de novas visões”, sublinha D. António Marto. Sem pretensão de organizar o país, “por termos uma realidade mais próxima, encontramo-nos para reflectir”.

domingo, março 04, 2007

Bíblia ONLINE


Os Capuchinhos apresentam na sua página oficial na Internet (www.capuchinhos.org) a WikiBíblia, que disponibiliza aos visitantes o texto completo do Novo Testamento e vários comentários à Escritura. Em breve, estará disponível o texto do Antigo Testamento.
Com a publicação da WikiBíblia, Bíblia Sagrada na Internet, acreditamos estar a dar mais um passo para que a Palavra de Deus esteja acessível a todos", referem os Capuchinhos, responsáveis por boa parte da dinamização bíblica no país, com destaque para o trabalho feito desde 955, com a fundação da Difusora Bíblica e da revista Bíblica.
Embora os textos da Bíblia Sagrada e respectivas notas e introduções não possam ser alterados, no futuro, poderão, eventualmente, ser enriquecidos com imagens, mapas, esquemas ou mesmo artigos de apoio e estudo feitos individual ou colectivamente por pessoas convidadas.

sexta-feira, março 02, 2007

Comunicado final do Conselho Presbiteral

Conselho Presbíteral da Diocese da Guarda

No dia 9 de Fevereiro de 2007, reuniu, no Seminário Maior da Guarda, o Conselho Presbíteral, havendo a destacar os seguintes pontos:

1. Que os diversos Arciprestados apresentem propostas de Unidades Pastorais ainda durante o ano corrente; e que haja uma articulação da catequese a nível das mesmas, aproveitando, sempre que possível, os novos núcleos escolares;
2. Compendiar um conjunto de critérios pastorais sobre os Sacramentos da Iniciação Cristã. Este trabalho será preparado por uma comissão nomeada para o efeito;

3. Uma distribuição mais equilibrada da celebração da Eucaristia por todas as paróquias e que os horários das mesmas, na medida do possível, sejam conhecidos, para facilitar a deslocação das pessoas aos lugares das celebrações.

4. Equacionar a necessidade de instituir novos ministérios, nomeadamente o de catequista e o de ministro extraordinário das exéquias.

5. Que a renúncia quaresmal reverta a favor de alguma instituição diocesana de apoio à vida e a iniciativas de solidariedade em terras de missão.

6. Sensibilizar os sacerdotes para a importância do Instituto de Comunhão e Partilha, sendo fundamental dá-lo a conhecer às comunidades cristãs.

7. O senhor Bispo apresentou ao Conselho Presbíteral um relatório do seu ministério pastoral na diocese da Guarda, ao longo do ano de 2006.
Guarda, 21 de Fevereiro de 2007

quinta-feira, março 01, 2007

retiro arciprestal JOVEM


o Sacramento da Reconciliação

Dia 9 de Março, Sexta-feira - 18h00m - Vila Fernando
Durante o tempo de confissões o Santíssimo Sacramento estará exposto e no final será celebrada Eucaristia
Dia 10 de Março, Sábado - 17h00m - Carvalhal Meão
Depois de um espaço aberto a confissões, será celebrada Eucaristia de vespertina
Dia 13 de Março, Terça-feira - 09h00m - Adão
Exposição do Santíssimo (Sagrado Lausperene) e espaço para confissões
Dia 15 de Março, Quinta-feira - 18h00m - Albardo
Durante o tempo de confissões o Santíssimo Sacramento estará exposto e no final será celebrada Eucaristia
Dia 16 de Março, Sexta-feira - 18h30m - Castanheira
Durante o tempo de confissões o Santíssimo Sacramento estará exposto e no final será celebrada Eucaristia
Dia 22 de Março, Quinta-feira - 19h00m - Casal de Cinza
Durante o tempo de confissões o Santíssimo Sacramento estará exposto e no final será celebrada Eucaristia
Dia 23 de Março, Sexta-feira - 18h30m - Vila Garcia
Durante o tempo de confissões o Santíssimo Sacramento estará exposto e no final será celebrada Eucaristia
Dia 29 de Março, Quinta-feira - 19h00m - Monteiros
Depois de um espaço aberto a confissões, será celebrada Eucaristia
Dia 30 de Março, Sexta-feira - 18h30m - Gagos
Depois de um espaço aberto a confissões, será celebrada Eucaristia