Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2011

Homilia do Bispo da Guarda no dia da Festa da Liga dos Servos de Jesus

1. Celebramos hoje a festa anual da Liga dos Servos de Jesus quando entramos no ano comemorativo do cinquentenário da morte do Fundador, o Servo de Deus D. João de Oliveira Matos. Em dois mil e doze completa-se este cinquentenário a que queremos dar o relevo que ele nos merece. Sobretudo queremos que ele seja a oportunidade bem aproveitada para regressarmos às fontes e a partir delas, podermos relançar o carisma da nossa Liga, na fidelidade às orientações do Fundador e também às novas circunstâncias em que se enquadra hoje a vida da Igreja. É no desejo de contribuir para iniciarmos bem esta preparação do cinquentenário da morte do Fundador que procurarei agora mesmo trazer à memória de todos algumas das instruções que estiveram na origem da Liga dos Servos de Jesus. Como sempre acontece, a Festa da Liga, por tradição e orientação estatutária, coincide com o aniversário do falecimento do Sr. D. João e, ao mesmo tempo, remete-nos para a figura de S. João Baptista, n…
Imagem
Após a Peregrinação Diocesana a Fátima, começa a ser preparado o novo Ano Pastoral. Para já fica o cartaz/imagem que nos vai acompanhar ao longo do próximo ano, com o desafio de ler o Evangelho de S. Marcos.

«Peso das tradições» dificulta «repensar a pastoral», afirma D. Manuel Felício, bispo da Guarda

Fátima, Santarém, 26 ago 2011 (Ecclesia) – O bispo da Guarda diz que os católicos precisam de “coragem” para rever a vivência e anúncio da fé, o que obrigará a mudanças nas paróquias, organismos eclesiais e famílias, bem como nas opções de padres e leigos. “Repensar a pastoral da Igreja exige que nós, sacerdotes, sejamos capazes de estabelecer novas prioridades na distribuição do nosso tempo e das nossas energias”, sublinhou D. Manuel Felício esta quinta-feira, na homilia da missa da peregrinação da diocese da Guarda ao santuário de Fátima, segundo texto enviado à Agência ECCLESIA. Os leigos, por seu lado, devem “criar todas as condições” para que as comunidades cristãs “se convertam a essas novas prioridades”, salientou o prelado, para quem a resistência à mudança constitui um obstáculo à transformação de mentalidades. “O peso das tradições, que muitas vezes temos dificuldade em romper, dificulta, em boa medida, este repensar a pastoral da Igreja em muitos dos nossos ambient…

Chegada de Bento XVI a Madrid para as Jornadas Mundias da Juventude

Imagem
Madrid, 18 ago 2011 (Ecclesia) - O Papa denunciou hoje as injustiças por motivos religiosos que vitimam os cristãos, durante o primeiro discurso que proferiu em Espanha, onde até domingo participa na Jornada Mundial da Juventude (JMJ). “Há muitos que, por causa da sua fé em Cristo, são vítimas de discriminação, que gera o desprezo e a perseguição, aberta ou dissimulada, que sofrem em determinadas regiões e países”, afirmou o Papa no aeroporto de Barajas, em Madrid, minutos depois de chegar à capital espanhola. Bento XVI criticou também as ideologias que querem afastar os jovens de Cristo, “privando-os dos sinais da sua presença na vida pública e silenciando mesmo o seu santo Nome”, tendo apelado aos fiéis para se manterem firmes na fé. “Volto a dizer aos jovens, com todas as forças do meu coração: Que nada e ninguém vos tire a paz, disse o Papa, que apelou a um testemunho dos católicos “sem ocultar a própria identidade cristã, num clima de respeitosa convivência com outras l…