Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2012

"Vinde comigo e descansai um pouco" (Cf. Mc 6, 30-34) XVI Domingo do Tempo Comum - B

No passado domingo Jesus enviava os discípulos. Hoje, o evangelista Marcos, dá-nos conta do seu regresso. Os discípulos vêem contar a Jesus o que tinham feito e ensinado. Mas a multidão impedia até que houvesse tempo para comer! É então que Jesus, conhecendo o seu cansaço, os convida: "Vinde comigo, para um lugar isolado e descansai um pouco". A multidão, porém, antecipa-se e corre para o lugar onde eles haviam de ir. O descanso a que Jesus chamara os discípulos torna-se impossível. O encontro a sós com o Mestre converte-se em banho de multidão que corre atrás deles. Como reagiria Jesus a esta mudança? E os discípulos? Se fossemos nós acharíamos de imediato legitimo o descanso, as férias... O evangelista que este ano acompanhamos de perto relata com detalhe a reacção de Jesus. Para Ele as pessoas nunca foram um incómodo. Olha para a multidão. Com olhos de VER. Aliás, sabe mesmo destacar cada um. Os de perto e os de longe. Os próximos e os afastados. Os que se julgam mais qu…

Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis e a quantos de coração a Ele se convertem. (Salmo 84) XV Domingo do Tempo Comum – Ano B

Deus atua na humanidade através de nós próprios. Deus toca o coração daqueles que estão abertos à Sua graça e que, com simplicidade e confiança, aceitam o seu desafio de ir e proclamar. Todos temos em nós próprios, enquanto batizados, a missão de profetas. Mas aceitamos a missão e vivemo-la? Amós, criticado pelo sacerdote de Betel pelas palavras proferidas ao Povo, palavras de arrependimento e conversão, abre o seu coração e, na simplicidade, revela a sua origem: «Eu não era profeta, nem filho de profeta. Era pastor de gado e cultivava sicómoros. Foi o Senhor que me tirou da guarda do rebanho e me disse: ‘Vai profetizar ao meu povo de Israel’». Nesta sua resposta às palavras de Amasias, Amós revela a sua confiança plena em Deus e a sua entrega total nas suas mãos. Não é a origem que conta, mas a forma como se aceita que Deus fale ao coração. O profeta sabe que a sua missão vem de Deus. Cada um de nós sabe-lo? Deixamos o coração aberto e à escuta do Senhor? Enquanto profetas fazemos a…

“admirado com a falta de fé daquela gente” XIV Domingo do Tempo Comum - ano B

O comodismo através de um modo de estar facilitista na vida, segundo os desejos pessoais e tradicionalistas, acaba por fazer com que a Palavra renovadora do Evangelho não entre dentro dos corações e transforme a forma de ser e de viver dos cristãos. Não basta ouvir a Palavra, é preciso interioriza-la e vivê-la na vida concreta do dia-a-dia. Só assim acontece a renovação. Desconfia-se de quem propõe o bem e algo novo e renovador para o espírito, mas não se desconfia de quem teima em que tudo seja como sempre foi, sem sequer ouvir a proposta de Jesus. Por isto é que o Filho de Deus ficou “admirado com a falta de fé daquela gente”. Ouviam mas desconfiavam, só porque a humanidade de Jesus o ligava a um Carpinteiro e a uma mulher, Maria, simples e humilde. Será que o profetismo não pode vir de qualquer um? Serão precisos cursos e graduações para se ser profeta/boca de Deus? Todos os cristãos, temos a missão de profetas desde o dia do nosso batismo! Mas a maior parte de nós consegue e é a…

Peregrinação Diocesana a Fátima

Imagem

Festas religiosas de Verão

Convocatória para o Conselho Pastoral Arciprestal

VIII CONSELHO PASTORAL ARCIPRESTAL
O Conselho Pastoral Arciprestal, na representação das 21 paróquias do arciprestado, da Liga dos Servos de Jesus e de membros diretamente designados pelo arcipreste, fica convocado para dia 14 de julho de 2012, sábado, às 14h30m, no Salão Paroquial do Rochoso.
Agenda: 1.Análise das atividades do ano pastoral 2011/2012 (cada representante deve estar preparado para dar o seu parecer); 2.Análise paroquial do estado pastoral, e social de cada comunidade (cada representante deve estar preparado para dar o seu parecer); 3.Apresentação de proposta de calendário arciprestal de atividades para o ano pastoral 2012/2013 a.As atividades apresentadas devem ter o parecer de cada representante paroquial; b.Todas as atividades propostas poderão ser alteradas removidas e acrescentar novas atividades, se assim se justificar; c.Propostas de atividades pastorais a serem realizadas em âmbito paroquial, inter-paroquial e a nível arciprestal (cada representante deve juntar-s…