Paróquias
Adão, Ade, Albardo, Amoreira, Cabreira, Casal de Cinza, Castanheira, Cerdeira do Côa, Marmeleiro, Mesquitela, Miuzela, Monte Margarida, Monteperobolso, Parada, Porto de Ovelha, Pousade, Rochoso, Seixo do Côa, Valongo do Côa, Vila Fernando e Vila Garcia

sábado, maio 18, 2013

“Recebei o Espírito Santo” (cf Jo 20,19-23) - Pentecostes

Receber o Espírito Santo é aceitar a graça de experimentar o Amor. Experimentar o Amor tendo Jesus como Mestre e guia da vida. Por isso Ele dá aos seus discípulos o Espírito Santo, para que eles levem no coração a experiência do amor e a testemunhem e vivam pelo mundo fora. Jesus hoje continua a dar-nos o Espírito Santo e a dizer-nos: “Recebei o Espírito Santo”. Recebemo-lo de facto? Não andarei eu (andaremos nós) distraído com outras coisas que não a vivência da experiência do amor de Deus em mim e no mundo que me rodeia???

As línguas descidas do céu são o sinal da comunicação. É preciso levar a mensagem com a nossa própria língua,… com a nossa própria vida. Cada vez que não aceitamos a Palavra no nosso coração e não damos um verdadeiro testemunho dela, estamos a renunciar ao Espírito Santo. As línguas de fogo descidas do céu são sinal de laços criados com os discípulos (connosco) fazendo o mesmo desafio hoje: criar relações serenas, verdadeiras, de amor com o nosso próximo! Quem é o próximo? Todo aquele que está à nossa volta: a família, o amigo, o vizinho, o que se isola da existência, o que precisa das minhas mãos para trabalhar, o que precisa da minha palavra para sorrir, o que precisa do meu perdão para viver,…

Somos Igreja que se reúne e ouve o Mestre a falar e se deixa animar pelo Espírito? Ou somos Igreja que se reúne por preceito ou obrigação e só se anima pelo que quer?

Que a paz esteja connosco. Que sejamos dignos de experimentar Cristo na vida, aceitando-o! Aceitá-l’O é saber amá-l’O e acabar com o pecado na vida. Sim,… o pecado é toda a ausência de amor que existe na minha e na nossa vida. E sim, o pecado, a ausência de amor, existe e é real.

Deixemos que a diversidade dos dons com que cada um é agraciado, não seja um fator de separação (como era na comunidade dos Coríntios), mas que seja um elo de unidade. Em Cristo, somos um corpo que avança na vida para instaurar o reino do amor e da paz.
Pe Ângelo Martins

segunda-feira, maio 06, 2013

Jornada Arciprestal da Fé - Celebração da fé

A Jornada Arciprestal da Fé, no Rochoso, decorreu desde o dia 7 de Abril e teve o seu culminar no dia 5 de Maio. Entre as os "Encontros..." em cada Domingo (momentos de catequese e oração), os encontros de pastoral dos vários grupos de cooperadores com o Pastor da Diocese (Sr Bispo), o "laço de Adoração" ao Santíssimo Sacramento (em todas as paróquias), o retiro pascal (adultos e jovens), a "peregrinação de Fé" e a "celebração da Fé", foram tempos de encontro com Deus. Muitos e muitas se empenharam e disponibilizaram as suas vidas para viver estes tempos, que não terminam, mas continuam em cada pa´roquia, em cada família, em cada grupo de amigos, em cada coração. Aqui fica uma breve reportagem fotográfica da celebração da fé.